Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de dezembro de 2021

A Mãe Cósmica
























A Mãe Cósmica 

 Caminhando entre dualidades, 

conflitos,  agitação, calmaria, guerra 

e breves instantes de paz e silêncio

encontramos a entrada para o caminho da unidade.


Depois que compreendemos a dualidade

e a comunhão que leva ao caminho da unidade

perceberemos que precisamos de uma força muito superior a mente

e a nossa própria consciência em um instante.


Precisamos de uma força eterna e constante,

precisamos do amor incondicional de nossa Mãe Divina

Salvadora, redentora e força superior a mente e a nossa própria consciência.

  

Além da manifestação da mente em forma de pensamentos,

está um mundo de vivência transcende a mente,

nesse mundo interior e mais profundo que a mente 

só podemos vencer a dualidade e o mal

com a força do amor incondicional de nossa Mãe Cósmica. 


Não precisamos  descer aos abismos e aos infernos 

para compreendermos que a Mãe Cósmica

está sempre pronta para nos salvar de nossa própria mente

e a cada instante, sem  precisarmos 

do esforço descomunal para sair da dualidade.


A Mãe Cósmica nos arranca desse labirinto todas as vezes que a ela recorremos. 

O Amor a Mãe de Deus é um despertar da luz do amor e da mística,

que é o caminho natural para Deus. 


No mundo físico os pensamentos, os sentimentos

buscam sentidos na guerra, no vício, no conflito, na dúvida, no conceitos...

para que a vida seja intensa e para não sentirmos 

o peso das horas passadas  entre as paredes

dessa prisão que é a inconsciência.


A nossa Mãe Cósmica é a única força no mundo  

que é capaz de fazer nossa vida plena e com sentido,

seu amor e sua sabedoria é tão vasta quanto o infinito.


Ela,  A Mãe Cósmica é a única força no universo que pode nos dar 

constância, intensidade e dinamismo a nossa existência, 

porque ela é infinitamente superior a nossa consciência, 

a nossa mente, nossos sentimentos e nossos pensamentos

   


José Nunes Pereira 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário