Pesquisar este blog

Um homem digno


Senti como nunca  senti antes,

existi como nunca existe.

Por um instante, 

fui o que até hoje não tinha sido.  

Digno como um homem de sucesso em tudo,

equilibrado como quem não têm conflitos 

e sentimentos que o turve a mente. 


Digno nos gestos e nos pensamentos,

claro e definido em tudo,

Nunca fui assim;

Pudera materializar esse homem no meu espírito. 

Foi assim que passei a saber

que o espírito é materializado no corpo.

Pudera existir assim tão lúcido...  


Nunes 

Uma Árvore Solitária na Pastagem.

Canal de Literatura e poesia. José Nunes Pereira - JNunes - Poeta https://www.youtube.com/watch?v=TMCvaf4qKIA

Do livro Ode ao Novo Contexto

 

Não tenho alcoolismo,

Meu alcoolismo é a palavra,

É na palavra que não presto,

É na palavra que sou bêbado,

É na palavra que vivo abandonado,

É na palavra que sou vadio...

 

12-08-2021 

 

As palavras compõem o momento

 Essas palavras ditas agora

compõem a música,

essas palavras faladas  agora 

compõem o que eu penso

e minha ideia sobre as coisas.


Essas palavras compõem o momento

essa palavra compõe a vida,

o meu dia e a minha estrada.


Cada palavra tem o seu lugar no tempo, 

nas circunstâncias e no espaço. 

A consciência do momento e a concentração 

podem estar ligadas e partir das palavras 

que compõem qualquer instante na vida.


As palavras compõem o momento

do mesmo modo que a palavra compõe a letra da música,

o poema, história.... 


Muitos dirão que suas palavras são a verdade. 

 O mundo é binário e a somente dois lados 

e o que resulta de duas ideias e forças contrárias,

porém as muitas ideias não são as muitas verdades,

as muitas ideias são arranjos, composições de meias verdades

própria de um mundo dual. 

A verdade é unidade e harmoniza ideia e força,

e se confirma na dualidade. 


Nunes 


O fugitivo do campo lexical


O fugitivo do campo lexical 

escapou das palavras através 

canal semântico da consciência...


O fugitivo subiu a montanha 

e lá do alto viu as muitas prisões de campos lexicais:

Partidos políticos, igrejas, códigos, leis,

esportes,  infernos, clubes, grupos, cemitérios, tribos...


O fugitivo percebeu que as pessoas

entravam nos  mais variados campos lexicais,

e que ele chamavam de liberdade, luta,verdade e consciência  

essa transição entre as infinidades de palavras 

e o muro de palavras que os circundavam.


O fugitivo do campo lexical

buscou o silêncio das palavras,

foi iluminado e percebeu

que quando deixa o silêncio das palavras

ele voltava a caminhar entre as prisões

dos campos lexicais, porém as palavras não mais o prendia 

nesses campos lexicais. 

Nunes