Pesquisar este blog

Dois Lados


Olho o lado bom da morte.

Se fosse apenas dualidade
Era fácil de compreender,
O problema são os dois lado de um mesmo lado,
A dualidade da dualidade.

O mal tem o seu lado bom e mal,
Esse bem dentro do mal 
Que é fazer o bem  para os maus.

A realidade, do modo como foi pensada,
Deixou de existir dentro dessa dualidade
No interior de cada conceito 
Que faz dualidade com outro conceito
E dentro de si mesmo,
Nesse infinito dentro do dentro 
E dos dois lados de um mesmo conceito. 

O que é a verdade nessa massa atômica fermentado...
Dentro da unidade está a verdade
Mas a verdade é tão imensa que meus olhos não abarcam,
Apenas sinto como uma viagem sem corpo
Dentro dessa massa infinita e atômica,
Dentro desse universo em cada partícula de cada coisa...

A realidade não é o todo, 
E a partícula também não é a realidade.
A realidade é a unidade impossível de ser inteiramente olhada. 

A realidade é o todo que não cai no relativismo 
Que diz que é tudo a mesma coisa,
A realidade tem o livre arbítrio e respeita a lei de cada particularidade.  
  
Nunes 






Ao meu redor




Ao meu redor

As coisas estão se desfazendo ao meu redor,
É o tempo...
Ele que nem se quer existe,
O que chamamos de tempo é um processo de vida e morte,
Dia e noite...
É a realidade...
Ela que também nem se quer existe.
Chamamos de realidade a nossa capacidade atrofiada de ver as coisas,
Porém nada é como parece ser,
Logo, não é a realidade.

A rua de minha casa 
É a mesma rua quando subo e quando desço, 
Porém,  quando estou indo vejo a rua de um jeito,
Quando volto vejo a rua de outro jeito,
É a mesma rua! 
Mas sou incapaz de ver toda a sua realidade.

A realidade é uma massa atômica e quântica,
Feito um grande bolo em processo de fermentação e expansão...
Porém existe a realidade de cada átomo
Dentro desse processo de fermentação e expansão,
E que também tem os seus processos, é um eterno dentro do dentro...

A dualidade é dual até mesmo dentro de um dos lados,
Semelhante a morte que é um bem e um mal em si mesma,
São os aspectos dentro e duais da morte, 
Ela que é que faz dualidade e oposição com a vida.

As coisas  estão se desfazendo ao meu redor,
Porém eu posso ter noção de permanência em mim mesmo.
Quando faço pelo reconhecimento do OUTRO,
Dirão que sou vaidoso e orgulhoso...
Quando eu faço centrado em mim mesmo,
Quando reconheço que somente eu posso me fazer por dentro e por fora,
Dirão que sou egoísta... porém o que faço por mim vai muito além
Da visão moderna, materialista e narcisista
Que se afoga na própria beleza.

A visão de permanência em espirito só pode se dar em si mesmo,
Pelo olhos do outro tudo que posso é efêmero.
O outro e as coisas se dissolvem diante de meus olhos,
Eu dissolvo aos olhos do outro, no entanto a consciência de permanência
No espirito só pode se dar internamente e comigo mesmo.

Tenho um Sol interior iluminando meu caminho interior,
Eu sou ele, ele sou eu...estou nele e ele está em mim...
Estamos em comunhão e vivemos um dentro do outro. 
As vezes eu me confundo com ele.

Nunes 

Sistema Vigente

O Andarilho das Estrelas


O Andarilho das Estrelas, 
Seu espírito sobrevoa as cidades do mundo...

Vão dizer a você que os homens não têm uma dimensão astral,
E muito menos que há um trabalho para ser realizado no espírito,
Até dirão que Deus não existe,
É natural que digam isso, afinal, 
Você tem que entregar sua vida para sustentar um sistema, 
Seja lá qual for...

Fui menino nas ruas dessa cidade. 
Os meninos do meu tempo ganhavam uma moeda
Para comprar um doce,
Talvez um suspiro cor de rosa, 
Talvez uma paçoca
Ou uma gelatina açucarada....

O menino desse tempo 
Vai pelas ruas com  um celular
Que custa um mês de trabalho de seu pai. 

Me falam do homem social,
Mas o que vejo é o homem entregando sua vida
Em troca de reconhecimento dentro de um sistema vigente,
Porém, de toda maneira, o que vejo é um escravo 
Em qualquer sistema que inventaram ou que está para ser inventado.

Se o seu espirito sobrevoar essa cidade
Saberá do que estou falando...
Saberá que Deus existe,
E colocou asas na sua alma. 

Nunes 

Só resta silêncio

Não há feridas;
Tenho o dom de me curar,
Porém só restará silêncio...
Muito trabalho dentro da alma
E silêncio profundo!

Será imperceptível
Será lento como o mover das montanhas,
Silencioso como o correr das nuvens...
Será uma explosão  atômica,
Mas tão profunda que a paisagem
Na superfície ficará intacta.

Nunes