Pesquisar este blog

A sedução do mal

Resultado de imagem para santa pisando na serpente

O Mal nega sua própria existência
Para se confundir com o Bem.


A sedução do mal 

Os homens sábios de todas as culturas
Ensinaram que devemos nos livrar de todo o mal.

Chegamos a um tempo
Em que o próprio mal
Diz que não existe o mal.
Assim livra-nos de todo o conceito de pecado...

E seduz os jovens com a ideia de liberdade
Sem qualquer barreira e fronteira...
O mal é muito sedutor...
Porque diz exatamente o que nossas fraquezas
Desejam ouvir...
E ainda nos "livra de todo o mal"

Semelhante a quem prende sua própria imagem
No espelho e nega a sua existência real.

Dentro de um relativismo que nos cega,
O mal nega a sua própria existência
Para que possa existir
E ser confundido com o bem.

O mal que nega a sua própria existência,
Nos aprisiona em si mesmo,
Nos faz escravos,
E diz que estamos libertos e livres do mal,
E não podemos suspeitar,
Afinal o mal diz que não existe o mal,
E assim se passa pelo bem,
Ignorando, conscientemente a lei de dualidade
Que faz a roda da existência.

Senhor Jesus Cristo, supremo bem,  livrai-nos de todo o mal.

Nunes 

O SACRIFÍCIO

Resultado de imagem para cordeiro imolado

O Sacrifício

O filho de Deus sobre a cruz sacrificado,
Sobre o altar o cordeiro imolado,
Os calos e as cicatrizes nas mãos de um pai sofrido,
As orações de um Santo martirizado,
As penitências de um pecador perdoado,
A mãe que entrega a vida pelo filho amado;
O sacrifício é o caminho dos renegados,
Ou dos que por amor tem se sacrificado.

Agora, nesse tempo de pecadores
E pecados "santificados",
Santos e demônios,
Sagrado e profano nivelados;
Não reconhecemos o valor e a razão do sacrifício...

Agora, nesse tempo de ilusão de liberdades e prazeres
Dentro da prisão do pecado,
Dentro do inferno das paixões,
Temos a miragem de uma felicidade
Quando abandonamos nossos corpos
Aos impulsos dos vícios e dos desejos
Manifestados nos cinco sentidos...

Quem nos ensinou a negar o Cristo,
Quem nos ensinou a negar o sacrifício
E que devemos proceder segundo os desejos de nossa carne,
Estão agora ligados aos demônios
Que os consomem dia e noite,
Estão agora mortos por doenças venéreas,
E vícios que os corroeram antes da morte.

Dentro de suas prisões do desejo
Sonham  que são livres.

Nunes 

Poesias Místicas : Feito um Jovem completamente apaixonado...

Resultado de imagem para filocalia



Poesias Místicas : Feito um Jovem completamente apaixonado...: Cidade dos Mortos  Feito um jovem, completamente apaixonado, que em nem um instante esquece sua amada, quero me lembrar de Deus. O...

Feito um Jovem completamente apaixonado...

Resultado de imagem para filocalia


Cidade dos Mortos 

Feito um jovem, completamente apaixonado,
que em nem um instante esquece sua amada,
quero me lembrar de Deus.

Os pensamentos faz do meu espirito
um banco sem rumo, um caminhante
perdido num labirinto de cegos...

Os meus olhos
me levam nas ondas dos desejos,
e as palavras extraviam minha alma.

Seu olhar, suas palavras me levam
para onde sopram as paixões.

Tudo me arrasta, me leva,
me cega, me consome
e me perco o dia todo na cidade dos mortos.

Lembrar de Deus a todo instante,
semelhante a um rapaz apaixonado
e esquecer o mundo,
com a incessante lembrança de Deus,
é o que nos salva da cidade dos mortos.

O amor a Deus,
a lembrança incessante de Deus
é o que nos ilumina  de dentro para fora,
é o que nos salva dos pensamentos, dos olhos e das palavras
que extraviam nossas almas e nos deixam perdidos
dentro da cidade dos mortos.

Chamar pelo Salvador na oração incessante:
"Senhor Jesus Cristo, filho de Deus, tende piedade de mim pecador,"
nos salva da ilusão do mundo e do esquecimento de Deus...
Quando pudermos lembrar de Deus a todo momento
estaremos próximos do caminho da unidade.

Abandonar o mundo é deixar
seus próprios pensamentos que extravia a alma,
é lembrar de Deus incessantemente
feito um jovem completamente apaixonado...

Nunes





O VELHO FILOCALISTA


Resultado de imagem para MONGE CATOLICO


Na balança relativista e niveladora desse tempo
Tentamos nivelar as fezes ao diamante e o ouro...
No entanto, fezes não são raras,
Por isso tomou os dois pratos da balança.

As fezes foi colocada nos dois pratos da balança,
Mas diamante e ouro serão sempre valiosos e  raros,
Independente de toda as fezes niveladoras nos dois pratos da balança.

Tudo foi nivelado
Para que sobressaísse as trevas e o pecado...

O mestre foi nivelado ao discípulo,
Os pais estão abaixo dos filhos,
Assim, ninguém precisa subir as escadas dos conhecimentos,
E o cego guia a humanidade...

O velho filocalista
Se calou com seu rosário entre os dedos.

Nunes 

Outras portas, outras janelas


Resultado de imagem para frestas de luz

Outras portas, outras janelas

Por outras portas,
Por outras janelas,
Por outras frestas
Entra em sua casa
Novos ares,
E luz nova...
Uma voz muito mais serena
Que o ruído que vem da rua.

Não espere vazio no silêncio,
Nem mesmo a falta de sentido é vazia.

Não espere de homens que pensam o mundo,
Segundo seus prazeres, estritamente mundanos,
A resposta para esse tempo.

Esse tempo tem resposta,
Mas está em outras portas
Em outras janelas,
Em outras frestas
Por onde se espia
Para além desse plano concreto.

Nunes


Sobre a linha do destino

Resultado de imagem para ANDAR NA CORDA

Sobre a linha do destino

Sobre a linha do destino tudo se repete
Em forma de dramas, tramas,
Suspenses, traumas, comédia e tragédia...

Um menino anda sobre a corda bamba do destino...
Inconscientemente, o menino se faz homem
Caminhando sobre essa corda.

Um dia o homem recorda do menino que ele foi,
E descobre um fio, uma linha reta,
Uma corda por onde ele passou,
Inconscientemente,
De menino a homem sobre a corda do destino.

Jonas Corrêa Martins

Nunes 

Primeira fase do imparcialismo, diversos poetas (pseudônimos)

Poesia Mística - Pedra de Moer

Resultado de imagem para mó pedra de moer

Pedra de Moer 

Feito Jó, 
feito grão moído 
na pedra de moer,
feito pedra lapidada,
ferramenta forjada...
fui dobrado,
quebrado,
lapidado,
forjado,
moído na Mó...
agora estou pronto para te servir! 

Nunes 

Literatura Espiritualista

https://www.facebook.com/search/top/?q=jos%C3%A9%20nunes%20pereira%20-%20literatura%20espiritualista&epa=SEARCH_BOX

Sapatos do Destino

Resultado de imagem para sapato abandonados

Aquele sapato já esteve na vitrine,
Ninguém se interessou por ele,
Foi um sapato pretensioso...
Agora está empoeirado no depósito.

O sapateiro quis me vender aquele calçado,
Segundo ele, os sapatos do destino...
Quis me vender um par sapatos
Que não foi encomendado por ninguém,
Não foi pedido por ninguém...
Um sapato que foi para o depósito.

Esse sapato se parece muito comigo...
Não fui requisitado,
A mim nada foi pedido,
Me fiz por conta próprio,
Depois fiquei esperando ser usado...
Até o momento fui igual a esse sapato,
Produto parado no estoque,
Coisa desnecessária,
Não encomendada.

O sapato do sapateiro
Me trouxe uma lição,
Nesse ponto,
Esse é realmente o sapato do destino...
Fiquei no estoque, envelheci no depósito,
Esperando ser usado,
Mas eu não fui encomendado...
E não passei de um sapato presunçoso.

Esse sapato me fez pisar o chão
Depois de vinte anos...
Essa lua cheia numa sexta-feira treze
Iluminou o meu destino,
Feito aquele sapato,
Calçarei o pé do primeiro mendigo.

Não espero mais,
Não estou mais a disposição...
Não faço mais do que me é pedido,
Feito o padeiro,
Aprendi a fazer o que pede a demanda do dia.

Nesse dia treze de lua cheia,
Morre o orgulho e a vaidade de sapato prepotente,
Fui um sapato ornamentado e desnecessário,
E que não foi pedido,
Agora sou muito bem usado nos pés do mendigo
Que dorme na praça.

Nunes


Mantras Católicos

Resultado de imagem para mantras catolicos


Silêncio, ohhh silêncio
Deus nós fala ao coração...

O que esperam de nós,
O que espero de mim
Está morto!

Não me cobro nada...
Não me devo nada
Apenas sou o que tem para ser hoje,
Nem mais, nem mesmo.

Ouço deliciosos mantras católicos
E sou integralmente o que sou...
Com a leveza de quem se contenta ser
Sem nem um propósito de ser,
Igual a quem caminha
E o caminho é sua casa...

Eu moro no silêncio,
E o silêncio não existe,
Por que Deus é o som,
Quando encontramos o silêncio,
Encontramos o leve sobro de Deus.

Silêncio, ohhh silêncio
Deus nós fala ao coração...

Esses mantras me juntam
Feito coisas que o vento deixa em um canto,
E sou integramente o que sou agora,
E me basto... de contentamento de ser.


Nunes 

Mantra Católico

Num mantra católico
Num canto monólogo,
Encontrei o meu ser,
A minha particularidade,
Num lugar tão próximo,
Tão próximo que eu não podia vê-lá...

Encontrei me sendo eu mesmo
Com tanta naturalidade, com tanta leveza e espontaneidade,
Que eu até me pareci estranho a mim mesmo.

Encontrei me sendo eu mesmo,
Sem aqueles cansativos propósitos de ser...
Me encontrei com tanta facilidade e harmonia em ser eu mesmo,
Que até me foi estranho ser o que sou
Sem lutar para ser o que proponho ser.


Nunes