Amarras

Eu bem que poderia conservar
Esse vício e aquele erro
Como uma válvula de escape,
Um suspiro de alívio,
Mas eu não me permito
Esse capricho,
Meu caminho não  aceite esse apego,
Meu momento de metamorfose
Não me permite essas amarras...
Estou na vida apenas em função da morte.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Movimento Solar

Guerra biológica cibernética

PRESENÇA