Pesquisar este blog

sábado, 29 de maio de 2021

Antes de morar no coração.

 



Antes de morar no coração. 

Sementes e folhas vão ao sabor dos ventos,

mas, ainda assim, conserva sua consistência de ser. 

Porém, o espírito,  deixado ao sabor dos pensamentos,

se dispersa, se multiplica e perde a consistência de ser.   


É preciso autoafirmar-se;

 é  questão de existir, 

possuir consistência, essência

e "centro de gravidade permanente"


Até mesmo um escravo 

deve autoafirmar-se,

mesmo que seja a sua condição de escravo,

para que saiba por onde começar

a revolução e a liberdade.


Até mesmo o fracassado deve

autoafirmar-se para que saiba

 o que evitar e por onde prosseguir. 


O homem deve consolidar-se

de modo sintético e mais simples possível

para que sua alma viva muito próximo do silêncio. 


Depois de resumido e consolidado,

o homem, definitivamente, pode habitar o seu próprio peito,

que é sua única fonte da verdade 

que brota do silêncio e do som do coração. 


Depois do silêncio, resta mais silêncio...

O silêncio diz a verdade,

mas as palavras não podem transmiti-lo;

a verdade é semelhante a água e o pão 

que  mata a sede e a fome 

de quem pode beber e comer por conta própria. 


A verdade é silêncio para quem não encontrou a verdade,

do mesmo modo que o pão e a água 

é fome e sede para quem não pode comer e beber. 

Nunes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHAR