Pesquisar este blog

domingo, 21 de março de 2021

Arcabouço

 

Arcabouço 

Não há nada lá fora,

o futuro é tão distante e tão efêmero no final.

Agora tudo que há agora

é essa prece de agradecimento 

pelo que tenho recebido de proteção e luz.


Dentro e por todas essas coisas e movimentos

tudo que existe é ansiedade de viver esse futuro projetado, 

mas que não está lá materializado,

mais essa ansiedade de ser a miragem projetada

em um horizonte que não se confirma;

nem a miragem nem o horizonte se confirmam.


Não há nada lá fora!

a essência de existir está aqui, restritamente, presente

está aqui e agora e muito além do que  se pode dizer que é  tempo.


O que digo que é tempo pode se dizer que é tomada de consciência

de que a essência de existir é a consciência que está no presente

e muito além dessa projeção de materialidade que não se confirmam.


Nessa materialidade projetada

fico com minha "Nuvem do Não-Saber" 

e minha Filocalia que se confirma em amor

a mística cristã e a  essa anatomia do espírito 

que transcende doutrinas religiosas e compreensões do mundo.   


Dizer presente seria, em outras palavras,

dizer consciência de matéria e espaço que é tempo. 


Foi preciso ser esse arcabouço de alma, 

Foi preciso ser pelo menos nuvem informe,

me identificar como nuvem inconstante,

que por um momento se parece com qualquer coisa

que sobre a qual temos um conceito,   

para depois tomar consciência 

desse horizonte e dessa miragem que não se confirmam. 

Nunes 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHAR