Pesquisar este blog

sábado, 3 de outubro de 2020

Superfície

 

Poeta Nunes








Na superfície da existência 

Nas folhas secas na praça esquecida

nos cantos claros a luz do dia,

e ainda claros com a luz da lua,

entre esses personagens pelas ruas,

nesses cantores de esquinas,

no pároco  da igrejinha de São Rufino,

nas ideias, nos conceitos nas crenças

tudo é olhado de  um jeito tão superficial

ou com tanta superficialidade

que não se percebe as coisa integralmente.


Há tanta necessidade de olhar a superfície

quando de olhar a profundidade das coisas...

Há tanta necessidade na superfície,

há tanta precisão no olhar sobre a superfície

quando há necessidade de olhar muito mais a fundo. 

Nem todos habitam na profundidade da vida,

é preciso saber estar ou subir a superfície da existência.

Temos tanta necessidade de ser profundos conhecedores das coisas

que ignoramos a superfície delas. 

Nunes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHAR