Pesquisar este blog

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

Algumas raras palavras

 

algumas raras palavras


Algumas raras  palavras

O passado foi o que eu disse...,

foi o que pensei,

foi o que vivemos...

é tão sem sentido existir 

no passado como é sem sentido 

olhar a fumaça que o vento já dissipou.


Nós esperamos muito de nós mesmos,

depois não esperamos mais nada...,

é os outros que continuam esperando muito de nós,

e nós esperamos muito dos outros.


Vamos combinar que estamos todos muito cansados,

e não esperamos nada nem de si 

e muito menos do outro. 

Vamos vivendo cada um com o seu peso morto.

Eu, particularmente, vou me deixando pelo caminho,

estou ficando leve e intangível. 


O que eu tenho para te dar 

é um pouco de consideração,

algumas raras  palavras

e tudo que aprendi de bom e metafísico,

ah! Isso eu aprendi.... 

além disso não tenho muito mais  a oferecer.


Se isso não é do seu agrado,

tudo que te peço é que me deixe em silêncio... 

O passado está na memória

porque há um ponto de referência

mesmo que abstrato,

porém, pode ser que tudo já tenha morrido. 


Não tenha remorso se o passado está morto,

não cobre dos outros sentimentos,

isso não se cobra.

Apenas compreenda que há  um peso moral na vida

e isso é tudo que devemos aos outros e a nós mesmos,

no mais, não me cobre sentimentos...

Tudo que eu sei é me deixar pelo caminho,

a morrer.  Ah! Isso eu aprendi...

Isso eu tenho guardado em uma casa astrológica. 

Nunes   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHAR