Pesquisar este blog

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Cristianismo e inclusão social


A inclusão social é um ato de caridade, amor, consciência, sacrifício, humanidade, bondade, nobreza, compreensão, espiritualidade e responsabilidade por parte daqueles que acreditam possuir o poder de incluir ou excluir os indivíduos na sociedade. As virtudes da alma nos faz verdadeiros diante dessa teoria da inclusão social que se tornou moda e palanque político, ideológico e mercadológico.  

A exclusão social antes de ser uma atitude social ela está no interior de cada ser humano, e se manifesta sutilmente em nosso olhar. Quando falamos em individuo incluído estamos falando de individuo que poderiam ser vitimas de exclusão, seja por sua condição social, física, mental ou sexual. Observe o seu olhar sobre os excluídos da sociedade, observe a sua atitude interior, aquela atitude que se manifesta em segredo consigo mesmo, aquela atitude que não é exteriorizada, para que não sejamos vistos como pessoas de má conduta social espiritual e humana.

A inclusão social possui em si mesma a sutileza da hipocrisia quando observamos que essa inclusão social nasce em nosso olhar sutilmente cruel, preconceituoso e seletivo.
Por mais nobre que possa parecer essa atitude de inclusão social, ela esconde o nosso olhar seletivo, cruel e hipócrita. Muito do que defendemos com unhas e dentes através de teorias não somos capazes de praticar quando somos colocados á prova. Podemos defender a liberdade sexual e a livre expressão de sentimentos humanos, mas será que podemos suportar essa liberdade sexual e essa livre expressão de sentimentos dentro de nossa casa, entre os nossos filhos e filhas. Defendemos as mais variadas depravações humanas desde que não seja conosco e entre os nossos, desde que seja bem longe da porta de nossas casas. Se não podemos aceitar a liberdade sexual e a livre expressão de sentimentos entre os nossos e á porta de nossas casas estamos sendo hipócritas e demagogo... 

A exclusão nasce no olhar, nossas atitudes inclusivas esconde nossos mais profundos preconceitos, observe que nossa atitude diante do excluído é de exclusão, a nossa atitude de ilusão de poder de incluir ou excluir esconde o mais profundo sentimento de superioridade. Não somos capazes de olhar os que podem ser indivíduos incluídos ou excluídos por nós como sujeitos iguais a nós, não somos capazes de conversar e olhar para esses indivíduos como pessoas dignos de respeito por si só e por sua própria condição humana.
É normal vermos nas empresas algumas pessoas com necessidades especiais, essas pessoas estão incluída na sociedade de um modo mais completo e complexo, temos por elas simpatia e damos a elas nossa atenção, mas, como é nosso olhar interior para essas pessoas. O nosso olhar interior para essas pessoas é um olhar de exclusão?  

Exclusão! Essas pessoas as quais consideramos incluídas na sociedade é olhada por você socialmente como um individuo igual a você, você é capaz de conversar com esse individuo incluído no seu meio social de igual para igual, sem aquela simpatia e atenção que temos para com as pessoas que consideramos mais fracas que nós e que não apresentam ameaças de rivalidade e disputas conosco, essa simpatia se justifica com esse olhar de falsa superioridade, você tem uma profundo respeito e admiração por essa pessoa ou essa pessoa é alvo de suas brincadeiras que oculta o mais profundo sentimento de superioridade mascarada por nossa falsa simpatia, você já observou que você sempre fica do lado das pessoas iguais a você ou superiores a você, quando esse individuo incluído no seu meio social é vitima de "brincadeiras simpáticas", que geralmente revela o nosso olhar de falsa superioridade porque essas brincadeiras são quase sempre inocentes ou idiotas. Porque você não se une ao individuo incluído na sociedade para fazer brincadeiras simpáticas com o seus superiores ou com aqueles que você considera em igual condição a você, porque você não senta com esse individuo e conversa com ele como se ele fosse seu superior ou igual a você, isso não acontece porque você olhar para esse individuo com seu olhar seletivo e interior. Certamente você não olha para o individuo incluído em seu meio social de igual para igual, você não faz isso, não faz porque olhamos para essas pessoas incluídas na sociedade como indivíduos inferiores a nós.

Será que estamos incluindo individuo ou estamos criando uma sociedade de individuo incluído na sociedade, e continuamos olhando para esses indivíduos com se eles fosses apenas pessoas dignos de nossa piedade e simpatia. A virtude cristão nos ensina que somos nós que mais ganhamos quando entendemos a mão ao necessitado, a virtude cristão nos ensina que somos privilegiados e crescemos em virtudes quando somos capazes de um ato de amor e compaixão pelos nossos irmãos. 

Esses indivíduos incluídos na sociedade não necessitam de nossas brincadeirinhas simpáticas, eles por suas próprias capacidades e condição humanas são dignos de respeito, igualdade e consideração. Quando passamos uma boa parte de nossas vidas como doentes, aprendemos na própria pele o que de fato é a inclusão e a exclusão.
A inclusão social não pode ser usada por partidos políticos, não pode ser usadas como palanque de ideologia socialista ou capitalista. As ideologias entraram no Cristianismo usando a caridade e a compaixão cristã, se confundido e se fazendo confundir com o Cristianismo, entraram como se fossem amigos e trouxessem algo novo para o Cristianismo, entraram feito um presente de grego um Cavalo de Troia. Entraram no Cristianismo através da caridade e da compaixão cristão, depois que essas ideologia estavam estabelecidas  dentro do Cristianismo, se viram prontas para colocar as pautas sexuais. As igrejas tomaram as ideologias como se fosse um novo orientar espiritual dentro das igrejas. 

O Cristianismo não precisa de ideologias políticas para ser orientados no que Jesus Cristo e a vida dos Santos ensinou: o que é amar o próximo, o que é caridade e compaixão. Aprendemos que o perdão e bem que se faz ao próximo é um bem que se faz a si mesmo. Não precisamos de ideologias políticas para ensinar o que são Francisco e muitos dos Santos e Santas viveram na carne. Para esses seres grandiosos de espírito e alma o que chamamos de inclusão é a compreensão da vida e de nosso condição interior diante da vida, é o caminho natural para o progresso espiritual.  

Nunes 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHAR