Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Almas Solitárias


Eu deixo você e outras coisas,
Eu deixo o passado feito fumaça que dispersa no ar,
Eu deixo a vida, a vida que é a cada respirar,
Eu deixo tudo para amanhã ou para nunca mais,
Eu abandono o vício e os prazeres dos instintos,
Eu abandono tudo feito um eremita,

Feito uma freira que já amou
E não consumou o ato de amor,
Eu amo sublimando tudo que amo,
Eu abandono tudo, esqueço tudo,
Eu posso fazer tudo por você,
Eu posso fazer tudo por mim...

Só não posso abandonar-me ao tempo,
Minha alma é um filho que pede
A minha dedicação a vida inteira,
Essa alma talvez seja diferente da sua alma;
Mas eu sei que há muitas almas por ai...

Almas que sentem saudade de si mesmas
E não podem ser deixadas ao relento...
Minha alma pede por mim nas trevas dos dias recorrentes.

Nunes

25-11-2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMPARTILHAR